Tudo o que você precisa saber para comprar um apartamento

Postado em em 20/08/2018 às 16h44
comprar-um-apartamento.jpg

Tudo o que você precisa saber para comprar um apartamento

 
 

Você que está pensando em comprar um apartamento e anda em busca de dicas para facilitar esse processo, veio ao lugar certo!

Isso porque a gente sabe que quem está em busca do primeiro imóvel tem dúvidas diferentes de quem está planejando a compra do segundo imóvel, por exemplo.

Os compradores de primeira viagem têm poucas informações a respeito de como funcionam as formas de pagamento, quais critérios usar para escolher o empreendimento, como selecionar uma construtora, entre outras questões.

No caso de quem já tem um imóvel em seu nome e está buscando comprar mais um, seja para investir ou mudar de endereço, possui dúvidas mais específicas.

Para ambas situações, nosso objetivo com esse texto é te ajudar a comprar um apartamento, seja você o comprador de primeira viagem ou o investidor experiente.

Nossa equipe reuniu dicas preciosas que prometem deixar tudo muito mais simples.

Ficou curioso? Então acompanhe o nosso artigo e descubra como pode ser fácil comprar um apartamento.

Coisas que você já sabe, mas não deve esquecer

Todo mundo sabe que ter vontade de comprar um imóvel não dá garantia de que esse desejo vá se realizar.

Porque para comprar um apartamento é necessário ter capital disponível para o pagamento integral do imóvel, no caso das compras à vista, ou para a quitar as parcelas do valor do bem, no caso dos imóveis financiados.

Atualmente existem inúmeras opções que facilitam a aquisição de um bem imóvel, como solicitar crédito ao banco para financiamento, utilizar recursos do FGTS, participar do programa Minha Casa, Minha Vida, etc.

Apesar dessas facilidades, não é possível comprar um apartamento sem nenhum dinheiro, porque não existe financiamento sem entrada.

Desta forma é muito importante se organizar financeiramente para ter o montante inicial exigido. Até porque, quanto maior o valor pago na entrada do financiamento, mais suaves se tornam as demais parcelas.

Além disso, o comprador de um imóvel, vai lidar com outros custos além da entrada e parcelas do financiamento.

Pois ainda no processo de compra surgem outros gastos como ITBI, registro, INCC, corretagem, juros de obras, etc. Assim, é necessário que você conheça todos os gastos envolvidos na compra de imóveis.

E para não ter surpresas na hora de fechar o contrato de compra do seu apartamento, é importante conhecer essas taxas e ter o dinheiro necessário para arcar com elas.

Agora, se você não está acostumado a ter controle sobre as finanças e tem dificuldade em juntar dinheiro, você pode começar a se planejar com a nossa planilha para economizar e comprar um imóvel.

Com ela, você vai ter uma ferramenta que vai te ajudar a organizar as entradas e saídas de dinheiro do seu orçamento, bem como acompanhar o que sobra mensalmente, a fim de direcionar essas economias para a compra do seu apartamento ou para qualquer outro objetivo que você tenha determinado.

E você já sabe que ter uma vida financeira organizada é importante por inúmeros motivos, e o maior deles é a qualidade de vida gerada por esse hábito. Experimente utilizar nossa planilha e descubra como a educação financeira pode mudar a sua vida.

Aviso aos navegantes (de primeira viagem)

Se você está se programando para comprar o primeiro imóvel e não sabe por onde começar, nós temos uma boa notícia: você está no caminho certo.

Sim, porque buscar informações em sites de empresas confiáveis, como você está fazendo agora, vai te ajudar a economizar tempo e tomar decisões mais acertadas.

Como a gente já viu, organizar as finanças e ter uma graninha guardada são a primeira atitude que você precisa tomar para comprar seu apartamento.

Tendo feito isso, você terá uma noção de quanto tem disponível e quanto pode gastar mensalmente com o pagamento das parcelas de um financiamento (que nunca devem ultrapassar 30% do valor da sua renda mensal).

Questões financeiras resolvidas? Então comece a pesquisar o bairro e o tipo de apartamento que se adequa melhor ao seu gosto e ao seu bolso.

Essa é a hora de decidir se é melhor comprar um imóvel novo, usado ou na planta. Sabendo que para uma melhor decisão é importante considerar as vantagens e desvantagens de cada opção e decidir de acordo com as suas necessidades.

Dicas para comprar um apartamento com pouco dinheiro

E por falar em necessidades, nós temos consciência de que no Brasil que temos hoje, ter dinheiro disponível para qualquer objetivo, por mais simples que seja, não é uma tarefa fácil.

Ainda mais quando o objetivo envolve um sonho tão importante quanto a casa própria.

E para quem conta com pouca grana para realizar este sonho ou para sair do aluguel, o programa Minha Casa, Minha Vida e os recursos do fundo de garantia são uma solução viável.

Compre um imóvel MCMV

Ao solicitar participar do MCMV, famílias que têm a renda bruta de até dois salários mínimos, por exemplo, podem comprar um imóvel de até R$ 120 mil, com parcelamento em 360 meses e juros de 5% ao ano.

Além de contar com as menores taxas de juros do mercado, o trabalhador que financia um imóvel MCMV, nesta faixa, conta com outras vantagens como subsídios de R$ 31,7 mil (nas regiões Norte/Nordeste), carência de até 24 meses para começar a pagar e seguro em casos de desemprego ou problemas de saúde.

E esse é apenas o exemplo de uma das faixas do programa, a faixa 1,5, que são estabelecidas conforme a renda familiar bruta.

Para conhecer as regras para participar desta modalidade de financiamento, vale conferir o nosso artigo: Como comprar um imóvel MCMV com renda familiar de 2 salários mínimos em Aracaju?

Ou para descobrir as outras regras e faixas do MCMV, baixe o nosso infográfico e descubra o que você precisa fazer para participar.

Utilize o fundo de garantia

Outra opção para comprar imóvel com pouco dinheiro é utilizar os recursos do FGTS para compra ou construção de imóvel residencial ou para amortizar as parcelas do financiamento.

O uso do fundo fica restrito à pessoa física que more ou trabalhe no município onde deseja comprar o imóvel, que precisa estar registrado no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), trocando em miúdos, só podem ser adquiridos aqueles que custam no máximo 950 mil reais.

Outra exigência é que o solicitante do recurso não tenha nenhum empreendimento cadastrado em seu nome em qualquer parte do país.

Em outro post aqui no blog, nós apresentamos um guia completo a respeito da compra de imóvel com FGTS, onde tiramos as dúvidas mais comuns entre os nossos leitores. Se você ainda não viu esse artigo, vale a pena conferir.

E aí, restou alguma dúvida sobre o assunto? Sim? Então acesse gratuitamente nosso eBook: Tudo o que você precisa saber para comprar o seu primeiro imóvel e resolva toda e qualquer dúvida que tenha ficado.

Dicas para a compra do segundo imóvel

Conforme você pôde observar, a compra do primeiro imóvel está garantida para um trabalhador de baixa renda pelo programa MCMV e, pelo FGTS, para os demais trabalhadores que desejem um imóvel residencial dentro do SFH.

Mas e para você que já possui imóvel cadastrado em seu nome ou que deseja adquirir um segundo imóvel com fins comerciais, quais são as opções restantes?

Se você, que se enquadra em qualquer uma das situações que sugerimos acima, pretende solicitar crédito imobiliário e não sabe a quem recorrer, o SBPE é a alternativa certa.

A sigla que significa Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo diz respeito a uma espécie de fundo monetário de onde são retirados rendimentos da poupança para conceder empréstimos financeiros.

Com os recursos do SBPE é possível adquirir terrenos ou imóveis novos, usados ou em construção no SFH e SFI, sem um limite de preço.

As regras para obter crédito nesta modalidade de empréstimo não diferem muito das regras dos demais sistemas de crédito e permite o parcelamento em até 420 meses, com taxas de juros que variam de acordo com o banco.

Para acessar outros detalhes sobre o fundo leia nosso artigo: SBPE: o que é e como funciona para financiar um imóvel.

Que tal comprar um apartamento da Nassal Construtora?

Seja qual for a sua situação financeira, a Nassal, a maior construtora em Sergipe, tem sempre um empreendimento que se adequa a sua realidade.

Clique aqui e conheça os imóveis da construtora 100% sergipana com mais de 6 mil imóveis lançados!

A carreira consolidada da Nassal é representada por seus apartamentos de qualidade e pelas ações que são desenvolvidas junto aos clientes e colaboradores.

A maior construtora de Sergipe e uma das 40 maiores do país, eleita em 2017 no Ranking ITC, possui práticas de gestão modernas, sendo uma referência no mercado regional pela qualidade dos empreendimentos e segurança nas entregas.

Empresa 100% sergipana, a Nassal, em 2018, completa 35 anos de atuação, contribuindo para o desenvolvimento de Aracaju, Socorro, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e, mais recentemente, do município de Lagarto.
Conheça os nossos empreendimentos!

Política de Privacidade 2018 Copyright - Todos os direitos reservados.