Aprenda como a educação financeira pode mudar a sua vida

Postado em em 04/06/2018 às 09h40
educacao-financeira.jpg

Mude de vida com a educação financeira

A maioria das pessoas quando ouve falar sobre educação financeira pensa automaticamente em controle de gastos, cálculos, planilhas e coisas parecidas.

Porém, ela está além disso e pode ser considerada um fator importante para quem deseja desfrutar qualidade de vida.

A educação financeira é necessária para diversos momentos, desde decisões mais complexas, como comprar um apartamento ou veículo, mudar de endereço, até as mais simples, como comprar uma tevê nova para a sala de casa.

Construir um orçamento saudável implica em planejamento financeiro.

Ao longo deste artigo vamos te apresentar ao maravilhoso mundo das finanças pessoais organizadas e te ensinar como viver nele.

Curioso?

Então continue a leitura e descubra agora mesmo como viver com educação financeira.

Qual a importância do controle de gastos?

O ditado popular “quem compra o que não pode, vende o que não quer” aponta a importância do controle de gastos.

Não é raro ouvir as pessoas reclamando que têm mais mês do que salário ou que o dinheiro acabou antes da metade dele.

E é possível que você seja ou já tenha sido igualzinho a essas pessoas, não é mesmo?

Pagar as contas todos os meses e ainda ver um dinheirinho sobrar é um sonho distante para muita gente e isso é resultado de uma vida sem planejamento financeiro.

Quem gasta mais do que ganha sempre vai experimentar desconforto com as finanças pessoais e corre o risco de se ver afogado em dívidas e com o poder de compra congelado.

Organizar o orçamento te poupa de muitas dores de cabeça e ajuda a realizar sonhos de compra, como o da casa própria, do carro novo ou outros bens.

E isso não é novidade, não é mesmo?

Algumas pessoas pensam saber muito sobre educação financeira e possuir a fórmula perfeita para controlar as finanças.

Porém, como a gente sempre diz: desconfiamos de fórmulas mágicas e pretendemos te apresentar um plano aplicável a diversas realidades, inclusive a sua.

Para isso, acompanhe a seguir as nossas dicas para sair da teoria e aplicar a educação financeira na prática.

Educação financeira na prática

A maioria das pessoas têm um comportamento parecido ao receber o salário no mês: descontar as despesas mensais + poupar uma parte do restante (no caso dos mais organizados) + gastar o que sobrar (se sobrar!).

E você pode estar se perguntando: o que tem de errado nisso?

De acordo com especialistas em educação financeira, esta é uma fórmula equivocada.

Quando recebe o salário, o que você costuma fazer primeiro? Pagar as contas? Separar um dinheirinho para a poupança? Ou vai às compras para “desestressar”?

E se eu te disser que o primeiro passo não deve ser pagar as contas e sim, separar um dinheiro para uma reserva financeira?

Achou isso um tanto louco? Então continue a leitura deste artigo e descubra qual a maneira correta de administrar o seu dinheiro.

A seguir vamos te apresentar um passo a passo para fazer as coisas certas e viver a educação financeira na prática.

Sonhe e determine objetivos claros

A maioria das pessoas não consegue controlar os gastos impulsivos e manter uma reserva financeira porque não têm objetivos e sonhos para o futuro determinados.

Quais são os seus sonhos para o futuro? Você gosta do seu atual endereço ou pretende se mudar? Quer comprar um veículo ou trocar o que tem? E aquela viagem de férias em família? O tablet para o seu filho caçula, você ainda quer comprar? A pós-graduação ou especialização, você ainda se lembra desse projeto?

Perceba que os sonhos que você e sua família têm precisam de dinheiro para se tornar realidade. E a minha pergunta é, até quando você vai fingir que eles não existem ou ficar adiando a realização deles?

Para que esses sonhos se cumpram você vai precisar do que vamos te apresentar no próximo tópico: metas e prazos.

Estabeleça metas e prazos

Você fez uma lista dos sonhos que pretende realizar no futuro. Mas convenhamos que o futuro é um tanto vago demais, precisamos especificar melhor esse tempo.

Vamos fazer um exercício juntos. Olhe para sua lista de desejos e mantenha apenas os sonhos possíveis.

Exemplos de sonhos impossíveis que você deve excluir: tirar as férias de fim de ano em Marte, ser transportado para o espaço usando uma carroça e coisas parecidas.

Lista atualizada? Agora vejamos quanto custa cada sonho e em que momento você espera realizá-los.

Feito isso, vamos transformar esses sonhos em metas a serem perseguidas e dar a eles um prazo para se realizar. Vamos trabalhar com metas de curto (menos de um ano), médio (entre um e cinco anos) e longo (acima de cinco anos) prazo.

Agora que você tem metas e prazos estabelecidos, vamos olhar para o seu orçamento e mês a mês poupar a quantia de dinheiro necessária para atingir esses objetivos.

Fique agora com a história da família Silva e Silva e através dela veja os conceitos que discutimos até aqui.

A viagem para a Disney

A família Silva e Silva queria fazer uma viagem especial nas férias e o destino escolhido foi a Disney.

Os custos totais da viagem, incluindo passagem, visto, hospedagem e alimentação, ficaram estimados em “x” mil reais, aproximadamente.

Essa família começou a se planejar em junho de 2016 e pretendia viajar em julho de 2017.

Os Silva e Silva tiveram doze meses como prazo para cumprir a meta de poupar dinheiro para a viagem.

O desafio seguinte foi determinar um valor “x” para ser poupado, mês a mês, para esse fim. Então, a família dividiu o valor total estimado da viagem por doze.

Ao verificar a renda familiar, eles descobriram que esse valor não poderia ser retirado integralmente de sua renda mensal.

Então, eles adequaram a meta à sua própria realidade e decidiram poupar um valor que correspondia a 75% do valor estipulado inicialmente. Os outros 25%, seria parcelado no cartão de crédito.

Conforme os meses iam passando, os Silva e Silva se mantinham firmes no objetivo de poupar para a viagem porque eles a consideravam um sonho importante.

Ao longo dos doze meses, alguns desafios surgiram. Um deles foi que o carro da família quebrou e precisou de reparos. Eles se sentiram tentados a mexer na poupança da viagem de férias para consertar o carro de uma vez.

Contudo, essa é uma família que levava o controle financeiro a sério e eles enfrentaram essa dificuldade sem comprometer a reserva da viagem.

Você está achando esse papo meio impossível de acontecer com você?

Fique tranquilo porque até o final deste artigo você vai entender os princípios que transformaram os Silva e Silva em família-modelo quando o assunto é educação financeira e vai perceber que você pode se tornar um Silva e Silva também.

Poupe e invista

Já dizia o ditado popular: “Quem come e guarda, duas vezes põe na mesa”.

Esse provérbio ilustra bem a importância de poupar dinheiro e, conforme vimos na ilustração acima, vale a pena montar uma reserva financeira destinada aos sonhos de curto, médio e longo prazo.

A dica dos especialistas é que pessoas solteiras poupem cerca de 35% da sua renda mensal, enquanto para os casados, o objetivo é poupar entre os 10% a 15%.

Você estranhou o fato de a família de nosso exemplo ter conseguido em apenas um ano poupar o dinheiro necessário para cobrir 70% dos gastos que eles tiveram com uma viagem para a Disney?

Qual o segredo dessa família? Por acaso, eles fazem o dinheiro se multiplicar?

A família Silva e Silva aprendeu como colocar o dinheiro para trabalhar para eles!

Em pesquisas na internet, como essa que você está fazendo agora, eles descobriram que investir o dinheiro em aplicações financeiras rende muito mais que guardar em uma poupança.

Depois que entenderam esse princípio, a situação financeira dessa família não foi mais a mesma.

Por isso, você pode fazer como eles e escolher uma modalidade de aplicação financeira para investir, as opções são muitas e você pode escolher uma que se adeque aos seus planos.

Pague as contas

Você lembra da polêmica frase no começo deste artigo: “o primeiro passo não deve ser pagar as contas e sim, separar um dinheiro para uma reserva financeira”?

Então, nos deixe esclarecer as coisas. A ideia por trás dessa frase é que o seu planejamento financeiro deve ser rigoroso ao ponto de você conseguir, todos os meses, respeitar um teto de gastos estipulado previamente.

Por isso, antes de pagar as faturas do cartão de crédito, os boletos bancários, as contas de água e luz e pagar as contas do mercado, separe o dinheiro correspondente aos sonhos dos quais falamos anteriormente.

Se você é do time que faz compras sem controle e vive usando o cartão de crédito, vamos te dizer uma coisa que você já deve ter ouvido um zilhão de outras vezes: mude de atitude!

E se você já está endividado ou com o nome sujo, considere transformar o pagamento das dívidas em um sonho, como no nosso exemplo, e aplique os princípios que a família Silva e Silva nos ensinou ao longo desse texto.

Tenha uma reserva de emergência

Você lembra que na história dos Silva e Silva surgiu um conserto de carro ameaçando comprometer a reserva para a viagem de férias da família e que eles conseguiram fazê-lo e manter a reserva intacta?

Você faz ideia do porquê eles conseguiram essa proeza?

A resposta é simples: os Silva e Silva contam com uma reserva de dinheiro de emergência.

Isso mesmo, faz parte do orçamento dessa família reservar um pouco de dinheiro para cobrir gastos inesperados que venham surgir ao longo do ano.

Eu aposto que você deve estar se lembrando das vezes que tentou juntar dinheiro para comprar alguma coisa e, com a primeira dificuldade, foi lá e usou o dinheiro para outra coisa.

Depois de conhecer a família Silva e Silva dá uma certa vergonha diante dessas lembranças, não é mesmo?

Adeque o padrão de vida

E agora, depois de tanta informação, como você se sente?

Nós temos um último conselho, inspirado no estilo de vida Silva e Silva: viva um padrão abaixo! Isso mesmo, se sua renda familiar é de quatro salários mínimos, viva como quem tem apenas três.

Até porque, viver confiando na própria renda, faz com que as pessoas se sintam mais a vontade para gastar mais do que deveriam.

Vivendo um padrão abaixo, você vai conseguir poupar dinheiro, todos os meses, pagar as contas, criar a reserva de emergência e desfrutar as tão desejadas qualidade de vida e financeira!

Eis aqui o segredo dessa família que nos inspirou e ensinou tanto ao longo deste texto.

E se você estiver pensando, ‘ok, esse papo é todo bem bonito, mas eu não faço ideia de como colocá-lo em prática!”

Pois… seus problemas acabaram, a seguir nós te presentearemos com uma ferramenta que vai te ajudar a tirar essas informações do papel de uma vez por todas.

Mude de vida com uma planilha financeira

Para quem está se perguntando como controlar o orçamento de forma prática, nós recomendamos uma planilha de controle de gastos pessoais.

Nós lançamos esse material há algum tempo, destinado aos nossos clientes que estavam interessados em economizar para comprar um imóvel.

Apesar do título da planilha, nela você pode controlar seu dinheiro para diversos sonhos, inclusive a compra de um imóvel.

Nela você pode incluir os valores correspondentes ao que recebe e gasta todos os meses e controlar os gastos projetados e efetivos e a diferença entre eles.

Com tudo anotado na planilha, será possível acompanhar como anda administrando sua renda e ter dados para elaborar metas mais específicas.

E se você quiser viver no maravilhoso mundo das finanças pessoais organizadas acesse o nosso material: planilha para economizar e comprar um imóvel.

Agora, depois de todas essas dicas  e com esse super material, ficou tudo mais fácil desfrutar qualidade de vida com o controle dos gastos, concorda?

Conheça a Nassal Construtora

A carreira consolidada da Nassal é representada por seus apartamentos de qualidade e pelas ações que são desenvolvidas junto aos clientes e colaboradores.

A maior construtora de Sergipe e uma das 40 maiores do país, eleita em 2017 no Ranking ITC, possui práticas de gestão modernas, sendo uma referência no mercado regional pela qualidade dos empreendimentos e segurança nas entregas.

Empresa 100% sergipana, a Nassal, em 2018, completa 35 anos de atuação, contribuindo para o desenvolvimento de Aracaju, Socorro, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e, mais recentemente, do município de Lagarto.

Conheça os nossos empreendimentos!

 
Política de Privacidade 2018 Copyright - Todos os direitos reservados.