Sabia que é possível comprar imóvel com pouco dinheiro?

Postado em em 14/05/2018 às 16h34
como-comprar-imovel-com-pouco-dinheiro.jpg

Como comprar imóvel com pouco dinheiro?

Faz algum tempo que você vem pensando em se mudar e ter o próprio cantinho, mas falta mais dinheiro do que sobra.

Diante disso fica difícil acreditar que é possível comprar uma casa ou apartamento com pouco dinheiro, certo? Errado!

Nós já entendemos que a grana anda curta e você, muito provavelmente, não tem conseguido gerir muito bem o seu dinheiro.

Entendemos também que você pretende se mudar e comprar uma casa ou apartamento.

E nós percebemos tudo isso pelo simples fato de você estar aqui, lendo este artigo.

Não sabemos se esse é seu primeiro contato com o assunto ou o quanto você leu sobre isso por aí, mas prometemos não te enganar com fórmulas mágicas, porque, pasmem, elas não funcionam! Muito menos te propor metas impossíveis de cumprir.

Nosso objetivo aqui é compartilhar com você a nossa experiência com imóveis e te ajudar a descolar seu cantinho mesmo sem ter tanto dinheiro disponível.

Curioso para saber como faremos isso?

Então continue com a gente e vem descobrir como comprar imóvel com pouco dinheiro.

Comece pelo começo: organize suas finanças

Você está sem dinheiro e isso não é uma exclusividade. Boa parte do país anda reclamando do orçamento e os tempos não são bons, a gente reconhece.

Mas o que você anda fazendo para se adaptar a essa realidade? Você…

  • gasta mais do que ganha?

  • possui muitas dívidas?

  • costuma solicitar empréstimo de valores que não pode quitar?

  • tem muitos cartões de crédito?

Se você não se identificou com nenhuma dessas situações, parabéns, você está em um bom caminho, mas ainda há o que aprender.

Como você administra o dinheiro que sobra do orçamento? Investe numa poupança?

Você sabia que existem outras formas de aplicação que rendem bem mais que uma poupança, como, por exemplo, investimentos no tesouro direto?

Existem, ainda, outras opções. Pesquise-as e amplie suas possibilidades.

Agora, se você se identificou com uma ou mais situações sugeridas na nossa lista, você vai precisar controlar os gastos.

Para começar, estabeleça metas e controle o orçamento utilizando uma planilha financeira.

Nossa equipe elaborou uma planilha que pode te ajudar a disciplinar seu relacionamento com o dinheiro.

Com ela, mês a mês, você poderá acompanhar o que sobrar, a fim de investir e multiplicar suas moedinhas.

Agora, lápis e caneta na mão, porque organizamos dicas de ouro dadas pelos principais consultores financeiros do país.

Organização das finanças na prática

Você sabia que é recomendado que os gastos fixos mensais correspondam a, no máximo, 65% da sua renda?

Isso significa que se você ganha R$ 1.000,00; suas despesas fixas não devem ultrapassar os R$ 650,00.

E por despesas fixas entenda os gastos com energia, água, telefone, transporte, alimentação, aluguel, condomínio, internet...

Se você tem gastado mais que 65%, muito provavelmente estabeleceu um padrão de vida que não é compatível com o que ganha. Portanto, é hora de mudar os hábitos.

Para os solteiros, o ideal é que 35% do salário seja aplicado em um investimento de longo e médio prazo. No caso dos casados e/ou com filhos, 10% a 15% são o suficiente.

É importante saber também que a compra de um imóvel significa a aquisição de um nova dívida dentro dos próximos 10 a 30 anos, caso seja feito um financiamento.

Por isso, se você pensou em continuar lendo esse texto sem praticar tudo o que colocamos até aqui, mude de ideia agora mesmo.

Sem organização financeira, o sonho da casa nova pode se tornar um pesadelo. Portanto, faça da organização financeira um estilo de vida.

Não tem para onde correr, o processo de compra de imóvel começa pela organização financeira.

Com o dinheiro organizado, chega a hora de pensar no imóvel propriamente dito. Se esse for o seu primeiro imóvel e você tiver outras dúvidas a respeito, acesse gratuitamente nosso eBook: Tudo o que você precisa saber para comprar o seu primeiro imóvel.

Acessando nosso material você vai encontrar dicas mais completas de como organizar as finanças, escolher o imóvel, resolver questões burocráticas e para quais profissionais solicitar ajuda. Baixe e fique por dentro!

Agora vamos falar diretamente das opções disponíveis para comprar imóvel com pouco dinheiro.

Na planta ou usado

A primeira ideia que vem a cabeça das pessoas para a aquisição de imóvel com pouco dinheiro é comprar um usado ou na planta.

Um imóvel usado costuma ser a primeira opção para quem tem pressa em se mudar e não pode esperar a entrega de um imóvel na planta ou pagar por um imóvel novo e entregue.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, um usado costuma ser mais caro que um imóvel na planta e conta com condições de financiamento limitadas.

Além disso, o usado pode exigir gastos extras com pequenos reparos e obras que acabam encarecendo o preço final.

Por isso, é importante verificar com muito cuidado as condições de um imóvel usado e colocar tudo na ponta do lápis.

Por outro lado, quem opta por um imóvel na planta conta com inúmeras vantagens, tais como:

  • o preço total é mais barato em relação a um imóvel pronto;

  • o comprador conta com o tempo de entrega do imóvel (cerca de 36 meses) para parcelar a entrada junto com a construtora;

  • sem contar com a tendência de valorização. Após a entrega, o imóvel costuma valer mais.

Essas são duas possibilidades para a aquisição de um imóvel mais em conta e a seguir iremos te apresentar quatro modalidades de financiamento disponíveis para quem deseja comprar um imóvel com pouco dinheiro.

Três opções de como comprar um imóvel com pouco dinheiro

Financiamento

Administrado por um banco, o financiamento é um tipo de compra parcelada a juros, onde os prazos de pagamento são firmados em contrato.

Para começar o financiamento, o comprador precisa dar uma entrada equivalente a pelo menos 20% do valor do imóvel e parcelar o valor restante.

As parcelas costumam ter o teto de 30% da renda mensal familiar e variam conforme a inflação.

Minha Casa, Minha Vida

O Minha Casa, Minha Vida (MCMV) é um programa habitacional do governo federal que tem viabilizado o acesso a moradia a milhares de brasileiros, desde o ano de sua implantação.

A seguir apresentamos parte de um infográfico elaborado pela nossa equipe que explica o programa, as principais vantagens e as regras gerais e específicas.

» Clique aqui para ter acesso a versão completa desse infográfico «

As regras mais específicas do programa, que dizem respeito às faixas 1, 1,5, 2 e 3, podem ser encontradas no infográfico completo.

Interessado? Então clique aqui e descubra como funcionam as faixas do programa Minha Casa, Minha Vida.

FGTS

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é um benefício criado pelo governo federal para gerar uma reserva financeira para o trabalhador.

É depositado mensalmente pelo empregador e corresponde a 8% (ou 2%, no caso de menor aprendiz) do salário mensal de um trabalhador.

O benefício pode ser usado pelo trabalhador para a compra de casa ou apartamento financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação.

O FGTS pode ser solicitado pelo trabalhador para a amortização das parcelas do financiamento ou para a compra e construção de um imóvel.

Para entender outros detalhes e o funcionamento da compra de imóveis com FGTS, acesse nosso artigo: Compra de imóvel com FGTS: tire todas as suas dúvidas.

Conheça a Nassal Construtora

A carreira consolidada da Nassal é representada pelos seus empreendimentos e pelas ações que são desenvolvidas junto aos clientes e colaboradores.

A maior construtora de Sergipe e uma das 40 maiores do país, eleita em 2017 no Ranking ITC, possui práticas de gestão modernas, sendo uma referência no mercado regional pela qualidade dos empreendimentos e segurança nas entregas.

Empresa 100% sergipana, a Nassal, em 2018, completa 35 anos de atuação, contribuindo para o desenvolvimento de Aracaju, Socorro, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e, mais recentemente, do município de Lagarto.

Conheça os nossos empreendimentos!

Política de Privacidade 2021 Copyright - Todos os direitos reservados.